Loading...

blogdecrisartes

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

LUCRANDO COM ARTESANATO- DICAS



Texto de: Sílvia Regina
Pesquise na vizinhança
Antes de oferecer seus produtos, faça uma pesquisa na vizinhança. ”Cada região permite um preço diferente”, explica Maria Lúcia da Silva, instrutora de cursos de gastronomia do Espaço Viver Casa e Gourmet, de São Paulo. Ela ensina que você nunca deve colocar um preço muito baixo só para vender mais. ”Quando você precisar subir esses valores, seus clientes vão reclamar”.
Receba salário
Dentre as despesas do seu novo negócio, lembre-se de colocar o seu salário. ”Imagine quanto você ganharia se trabalhasse meio período numa empresa. Esse valor deve ser retirado do seu caixa todo mês”, ensina o consultor do Sebrae. Claro que no início você pode não conseguir, mas essa retirada deve fazer parte do seu planejamento.
Aprenda a colocar preço nos produtos
Para definir o preço do seu produto, avalie quanto você vai gastar com a compra de matéria-prima.
Calcule, mesmo sem saber o valor exato, a eletricidade e o gás que serão usados, o preço das embalagens, e quanto você gasta de ônibus ou combustível para comprar a matéria-prima e fazer as entregas. Some tudo isso.
Ao valor final, acrescente 150% a 200% – esse vai ser o lucro do produto.
Por exemplo: você gastou R$ 60 com ingredientes, R$ 20 com despesas gerais (água, luz, gás) e R$ 10 com embalagem: o total é de R$ 90. Você sabe que, com esse material, consegue fazer 100 trufas – o custo é de R$ 0,90 cada. Agora, acrescente 200% sobre R$ 0,90 e você terá o valor final: R$ 2,70.
Saiba reinvestir no seu negócio
Para saber se as vendas são lucrativas, você deve somar tudo que conseguiu vender no mês. Do valor total, subtraia todas as despesas, inclusive o salário que você estipulou. Sobrou alguma grana? Esse é o lucro. Mas não pense que ele vai ficar na sua mão. Esse valor deve ser reinvestido no negócio, fazendo-o prosperar.
Se a conta der negativa, é momento de reavaliar o seu trabalho. Verifique se o volume de vendas está adequado, se o público-alvo é o ideal e se a matéria-prima que você está comprando é muito cara. Não entre em dívidas. Se chegar à conclusão de que o negócio não vai dar certo, procure mudar de produto.
Capriche na embalagem
Não adianta fazer um bombom irresistível ou um sabonete cheiroso se eles estiverem mal embalados”, ensina Maria Lúcia. A finalização não torna o produto mais caro. Entre as opções baratinhas – e charmosas – há saquinhos de celofane, folhas de alumínio, caixinhas de papelão e saquinhos de tule. Você encontra tudo isso em lojas de artigos para festa ou artesanato. Uma boa apresentação é essencial para o sucesso.
Controle as vendas
Tenha dois caderninhos. Em um, você deve anotar todas as suas vendas. Mesmo que o valor seja baixo, anote a data da venda, o que foi vendido (caso você faça mais de um tipo de produto), a quantidade e o valor total. No outro caderno faça o controle das despesas. Marque a data do que foi comprado, onde foi comprado e o valor da despesa. Ao final do mês, some os valores de cada um dos cadernos. Assim, você saberá exatamente quanto ganhou e o que foi gasto.

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Colcha de retalhos

Estou começando a montar uma colcha de retalhos,pense numa pessoa feliz em fazer o que gosta........aproveitando ao máximo o tempo que tem para colocar projetos antigos em exe-
cução.
O artesanato pra mim está se tornando em um sonho de consumo srsrsrs,mas claro que quero
levar este sonho mesmo para o profissionalismo,afinal temos que valorizar esta arte tão antiga,não colocá-la apenas como um passatempo.
Então vamos lá.......





quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Máxi colar com aplicação em strass e pedras peroladas,produzido por Joaninha Artesã